Tempos de transição

JC – O espiritismo afirma que a Terra vai se transformar em um planeta de regeneração, superando a fase dolorosa das expiações. Mas como acreditar nessa previsão diante de tanta violência e corrupção?

DIVALDO – Sempre houve todos esses problemas no mundo, mas eram acobertados. Havia muita preocupação em ocultar o crime, desvios sexuais, vícios, apresentando uma postura falsa de pureza, quando era apenas puritanismo. Graças à imprensa, hoje facilmente derrubam-se as máscaras e apresentam-se propostas para uma conduta correta. Naturalmente que a grande renovação virá pouco a pouco. Não será em um passe de mágica porque depois de quase 10 mil anos de cultura, civilização e ética dentro de padrões que não correspondem à realidade, mais aparência que legitimidade, a operação transformadora é lenta. Porém, fixando suas raízes nos alicerces do comportamento humano e contando-se com a tese da reencarnação , os espíritos viciosos e perversos não se reencarnarão na Terra, vindo uma nova geração de espíritos nobres que, com muita facilidade, instalarão o bem. Por outro lado, há um certo masoquismo quase sadista, de se acompanhar as tragédias, as calamidades. Nunca houve tanto bem praticado no mundo (como agora) e tão pouco divulgado. Há pouco, acompanhamos um grupo de médicos que dedica um largo espaço de tempo a fazer cirurgia corretiva de lábio leporino sem cobrar. Eles já vêm trabalhando há muitos anos, mas eu ignorava completamente por falta de divulgação. Lentamente o bem vai entrado nas grandes empresas da mídia e vai sendo apresentado, causando imensa surpresa quando, em verdade, está predominando em nosso organismo social.

Entrevista de Divaldo Pereira Franco para o Jornal do Commercio, publicado em 02/09/2012
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s