Mediunidade e Responsabilidade

estudo

O médium necessita estudar continuamente a Doutrina Espírita? Não lhe basta a assistência e orientação que receba do seu Guia Espiritual? Não lhe basta frequentar com regularidade as reuniões mediúnicas?

Estes são questionamentos comuns no meio espírita, ainda.

No livro Desafios da Mediunidade, ditado pelo espírito Camilo, pelo médium Raul Teixeira, pergunta 53, encontramos:

Há necessidade de estudo para o exercício da mediunidade?

Sem qualquer margem de dúvida… Para dar vazão a manifestações espirituais não é necessário, de fato, qualquer conhecimento. Aliás, a ignorância transforma-se no ‘caldo de cultura’ ideal para determinados desencarnados que desejam dominar consciências, impor-se pelo temor ou submeter pela força. Todo médium que pretende qualificar, positivamente, a sua atuação mediúnica, dando-lhe lucidez e utilidade, para os objetivos do Cristo e dos Seus Prepostos, o estudo torna-se fundamental.”

Conforme se lê no livro O Consolador, da lavra mediúnica de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel, pergunta 392:

Pode contar um médium, de maneira absoluta, com os seus guias espirituais, dispensando os estudos?

(…) O médium tem obrigação de estudar muito, observar intensamente e trabalhar em todos os instantes pela sua própria iluminação. Somente deste modo poderá habilitar-se para o desempenho da tarefa que lhe foi confiada, cooperando eficazmente com os Espíritos sinceros e devotados ao bem e à verdade.
(…) O costume de tudo aguardar de um guia pode transformar-se em vício detestável, infirmando as possibilidades mais preciosas da alma. Chegando-se a esse desvirtuamento, atinge-se o declive das mistificações e das extravagâncias doutrinárias, tornando-se o médium preguiçoso e leviano, responsável pelo desvio de sua tarefa sagrada.”

A autoiluminação pelo estudo continuado e bem aprendido, e pela prática cotidiana dos conhecimentos nobres assimilados, diz respeito não somente aos médiuns, mas a todos os espíritas que desejam sinceramente a sua correta divulgação, visando acima tudo o esclarecimento da humanidade.

Baseado no Editorial do Jornal Mundo Espírita, nº 1452/ jul-2005, Curitiba-PR.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s