Mediunidade e Ciência

inovacao_07

Não se tem muitas notícias sobre pesquisas sérias no campo da mediunidade. Merece destaque, portanto, o artigo publicado na revista Inovação!Brasileiros número 7 – fevereiro/março 2013.

A pesquisa foi conduzida por cientistas brasileiros e norteamericanos com diversos médiuns de diferentes idades, sexo e tempo de atividade medianímica, seguindo critérios rigorosos de controle e metodologia.

Os comitês de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e da Universidade da Pensilvânia autorizaram o estudo, e todos os participantes assinaram termos de consentimento.

Os médiuns que participaram da pesquisa são todos psicógrafos.

Os escritos, todos elaborados durante 25 minutos sem pausa, foram avaliados por um brasileiro com doutorado em literatura brasileira, com grande experiência em corrigir redações elaboradas em vestibulares de uma das principais universidades brasileiras.

Um dos resultados confirmou o que a experiência já revelava e os espíritos superiores já haviam advertido: a influência anímica do médium diminui com o tempo e com o treinamento mediúnico.

Os médiuns foram convidados a escrever sobre um determinado tema inédito para cada um, em vigília. Depois, em estado de transe, foram convidados a escrever sobre outros temas de complexidade semelhante.

Os médiuns experientes mencionaram um transe mais profundo, com consciência turvada, frequentemente relatando estar fora do corpo e ter pouca ou nenhuma consciência do que escreviam. Médiuns menos experientes estavam em estado de transe menos pronunciado e relataram, geralmente, estarem escrevendo frases ditadas a eles por espíritos.

Um dos resultados da pesquisa constatou que os médiuns experientes, ao escreverem em estado de transe, apresentaram decréscimo de fluxo sanguíneo cerebral nas mesmas regiões em comparação à escrita da condição controle – a diferença foi significativa na comparação com os menos experientes.

O resultado ainda é preliminar e muitas outras pesquisas serão necessárias para se chegar cientificamente a conclusões acerca da mediunidade, mas já é um indicativo de que a possibilidade de assimilação de ideias e pensamentos emitidos por outras inteligências – mente a mente – é algo que será confirmado pela ciência. Aguardemos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s