2017 – O ano que não começou bem

Na Turquia, atentado terrorista no dia da confraternização universal.
Dias depois, nos Estados Unidos, tiros em aeroporto da Flórida.

Simultaneamente, no Brasil, presidiários em cadeias superlotadas se matam às dezenas.

E tudo nos remete à formação do caráter: educação.

Só a educação pode salvar este país (e qualquer outro) das manifestações da ignorância que produz cadeias superlotadas, matanças e chacinas; que está na gênese da intolerância religiosa e de gênero; está na raiz do desrespeito aos idosos, às crianças e às mulheres; está na origem dos desvios do dinheiro público, da sonegação e da corrupção; e, também, é quem produz a crença de que os fins justificam os meios. Não existe acaso, nem acidentes. Está tudo conectado. 

Ética, moral e respeito são valores superiores e tudo que é superior pede uma base, um suporte, uma sustentação que, nesse caso, é justamente a educação (a arte de formar o caráter).

A educação não é papel isolado da família, nem somente da escola: é responsabilidade da coletividade amalgamada no que chamamos sociedade.

Educação é um bem comum e como tal deve fazer parte do patrimônio de cada indivíduo. Deve ser prioridade de qualquer país que tenha cidadãos minimamente conscientes de suas responsabilidades perante seus semelhantes, seus irmãos.

A educação é o único processo capaz de permitir  à humanidade alçar-se a patamares mais elevados de evolução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s