Arquivo da categoria: Reencarnação

Cinco casos intrigantes de suposta reencarnação

http://www.mundointrigante.com.br/5-casos-intrigantes-suposta-reencarnacao/

Todas as religiões se identificam num ponto: a alma e a sua sobrevivência à destruição do corpo físico.

No entanto, a reencarnação não é ponto pacífico. Nesta matéria temos a descrição de alguns casos com fortes evidências da ocorrência do que os espíritas denominam multiplicidade de existências.

Boa leitura.

Anúncios

A viagem de uma alma

viagemalma

Um dos assuntos mais complexos na doutrina espírita é o mundo espiritual. Os espíritos quando se comunicam não podem descrever minuciosamente o ambiente espiritual, não somente por não existir vocabulário nos idiomas da terra que pudesse exprimir de modo claro o assunto, mas sobretudo porque a verdade deve ser uma busca permanente. A afirmação da existência do céu e do inferno não mais satisfaz o homem e a mulher modernos na ânsia de melhor explicação do porquê da vida e da morte, mantendo-se na angustiada situação de que a vida é um ponto de interrogação entre o berço e o túmulo. Quanto à existência do mundo espiritual não há qualquer dúvida a respeito, mercê de vários fatos concretos e trazidos ao público por meio de literatura, especialmente aquelas escritas por cientistas.

Na busca de obras que tratem do assunto, deparei-me com um livro que já vendeu mais de 150.000 exemplares. Trata-se da obra A viagem de uma alma, escrita por Peter Richelieu, editado pela Editora Pensamento. O autor narra a jornada de um homem que, depois da morte do irmão, entra em estado de depressão e implora ajuda aos céus para compreender essa perda. Seu apelo é atendido e ele recebe a visita de Acharya, um mestre indiano, que lhe diz que seu irmão está vivo e oferece-lhe uma oportunidade para se certificar disso. Valendo-se da projeção astral, ele empreende uma série de viagens aos diversos subplanos do plano astral, onde descobre que tipo de experiência aguarda os seres humanos apos a morte. Cada nível ensina alguma coisa nova e possibilita uma percepção direta dos mistérios desconhecidos da vida e da morte. Após vários encontros com os que se foram, entre os quais o irmão, ele compreende que é irracional temer a morte.

Esta obra investiga o mundo dos elementos da natureza desde fadas até anjos -, a reencarnação, o karma, a vida após a morte e o livre-arbítrio. Uma obra tão rica e cativante que faz o leitor sentir que ele próprio também está se submetendo a uma iniciação nos mistérios da vida. Na viagem astral de que trata a obra é explicitado o que seja o corpo astral, composto de matéria muito mais fina do que a física, o qual pode viajar em torno do mundo em cerca de dois minutos e meio. É uma oportunidade feliz de descobrir como vive o mundo espiritual.

Muito embora não se trate de uma obra espírita, uma vez que o seu texto não traz qualquer menção expressa, todos os homens e mulheres, iguais em espírito, quando adormecem, tendem sempre a realizar viagens astrais. Para tanto, poderão receber instruções por meio do site www.serespiritual.org.

Ubirajara Emanuel Tavares de Melo, Vice-Presidente da ADE, diretor do NEIL. Texto publicado no Jornal do Commercio de 07 de julho de 2013.

Tudo está conectado

Filme-A-Viagem

Por Geraldo Campetti Sobrinho – Vice-Presidente da FEB

O filme “A viagem: tudo está conectado” não é espírita; porém, divulga claramente princípios adotados pelo Espiritismo: a imortalidade da alma; a reencarnação; a lei de causa e efeito; a pluralidade dos mundos habitados; e a lei de evolução, além de percorrer a questão da crença no auxilio espiritual superior e a influência negativa de espíritos temporariamente voltados ao mal.

Com produção hollywoodiana e atores famosos, como Tom Hanks e Halle Berry, excelente direção, efeitos especiais admiráveis, a película, de cenas fortes e violentas, que retratam os equívocos cometidos ao longo de sucessivas experiências, apresenta valioso conteúdo moral para reflexão.

Para quem assistiu aos filmes de cunho eminentemente espírita de produção nacional, como Nosso Lar, E a vida continua, Chico Xavier, As mães de Chico, O filme dos espíritos e Bezerra de Menezes, poderá não se sentir confortável com o que verá nas telonas em A viagem.

É um filme de ação, que tem o grande mérito de informar que as ações passadas determinam o presente e que, do momento atual, pode-se escrever o futuro, feliz ou infeliz.

Por mais que tentemos, não fugiremos de nosso caminho, embora tenhamos a liberdade de escolha na origem das ações. Tudo se conecta perfeitamente segundo os propósitos de uma lei superior que rege nossos destinos.

Se pudéssemos fazer um mergulho no passado de nossas existências corporais, provavelmente não teríamos um cenário muito diferente do mostrado no filme: enganos, equívocos, maldades, crimes são a tônica de boa parte das cenas, com devem ter sido a de nosso pretérito.

Entretanto, o que deve ficar em nosso entendimento da obra cinematográfica não são as intermediações, mas, sim, o intento final. O sacrifício de mártires para o bem da Humanidade ou de uma coletividade, preservando a pureza e a assertiva de que a liberdade é um direito inalienável do ser. Abusos e preconceitos devem ser obstados, mesmo à custa de revoluções, das quais nossa história é rica em detalhes, nem sempre os mais agradáveis.

Hoje, com a mensagem clarificada do Evangelho de Jesus, à luz do Espiritismo, compreendemos que todos somos irmãos e devemos nos amar uns aos outros. Somos convocados a doar o melhor de nós para o bem de todos.

Fonte: http://www.febnet.org.br/?s=filme+a+viagem&x=0&y=0