Arquivo da tag: Herculano Pires

Diálogos que libertam

CARTAZ-VII-CONFESP

O professor José Herculano Pires, ou J. Herculano Pires, como é mais conhecido, é considerado por muitos como o maior escritor espírita brasileiro, vai ser lembrado durante um ano. As homenagens vão prosseguir até o dia 25 de setembro de 2014, quando ele completaria cem anos. Ficou conhecido como o Zelador do Espiritismo, por sua vigilância, firmeza e defesa intransigente dos postulados espíritas.

Herculano foi repórter, redator, secretário, cronista e crítico literário dos Diários de São Paulo, uma coluna espírita com o pseudônimo de Irmão Saulo. Chico Xavier, durante anos, recebeu, em Uberaba (MG), a visita de pessoas de inúmeras cidades. Antes das reuniões públicas, todos conversavam. E, no bate-papo, sempre predominava um tema: familiares difíceis, aborto, pena de morte, casamento, divórcio, tragédias, etc. Logo depois, na reunião, as lições estudadas, geralmente, se relacionavam com o assunto predominante. No decorrer da mesma, Chico Xavier psicografava uma mensagem que elucidava a questão que, então, mais preocupava os visitantes. Algum tempo depois, o médium dizia em carta o que ocorreu e, anexando a mensagem, solicitava que Herculano Pires fizesse um comentário e divulgasse tudo na seção espírita, dominical, no Diário de São Paulo, a qual ele assinava como Irmão Saulo.

O Grupo Espírita Emmanuel (GEEM), de São Bernardo do Campo-SP, reuniu esse material em quatro livros: Chico Xavier pede licença, Na era do espírito, Astronautas do além e Diálogo dos vivos. Autores em parceria: Francisco Cândido Xavier, J. Herculano Pires e Espíritos Diversos, com cartas, comentários e mensagens, respectivamente. Essas obras são importantes, pela diversidade dos assuntos e pelo conteúdo doutrinário.

Na apresentação do livro Diálogo dos vivos, em 18/04/1974, Emmanuel diz que Moisés, com o diálogo, obteve o Livro dos Mandamentos. E Jesus “dialoga com os discípulos, e o Evangelho brilha até hoje, traçando as normas do Reino do Amor para a elevação da Humanidade.”

Em seguida, afirma: “Kardec chega ao mundo, dialoga com os espíritos sábios e benevolentes que lhe dirigem a Obra, e O Livro dos Espíritos surge por alicerce da doutrina espírita que renova o pensamento religioso da Terra, libertando e esclarecendo, confortando e instruindo as criaturas.

Herculano Pires, no prefácio da mesma obra, chama o trabalho de Chico Xavier, junto aos espíritos, de “os diálogos da preparação”. Fala da importância do diálogo e remonta à antiguidade grega. Cita Sócrates, fala do diálogo de Pitágoras com Orfeu. Lembra o diálogo perturbador dos Sofistas. Diz que Kardec na França, em Paris, em papel semelhante ao de Sócrates, que dialogava com os homens e com os espíritos. Ambos, portanto, dialogavam com os vivos da Terra e os vivos da além.

Esse intercâmbio serve para libertar o espírito da ignorância.

Participe do VII Confesp – Confraternização Espírita em Pernambuco -, no dia 26 de outubro, das 9h às 16h, no SEST/SENAT, na Avenida Beberibe, 3.620, Beberibe, Recife-PE. Tem parque aquático, futebol, futsal, vôlei, jogos de mesa. Atrações: polo infantil com Banda Cordelândia, José Paulino, Boneco Ronaldinho, palhaço, mágico, perna de pau, pula-pula, piscina de bola. Realização: Brincantes da Luz. Apoio: FEP – Federação Espírita Pernambucana – e CEE – Comissão Estadual de Espiritismo. Ingressos: R$5,00 (crianças menores de 10 anos não pagam). Informações: 8508.2696 e 9897.7072, com Joaquim Canuto.

Por Nilton Santos, membro do Núcleo Espírita Bittencourt Sampaio, Monteiro, Recife.

Anúncios